sexta-feira, 4 de setembro de 2020

VÍDEO - “Estamos a invadir-vos. Não gostamos do vosso país. Estamos cá para vos explorar.”


Declarações da activista anti-Brancos Naturi Ebene:
“Nós estamos a invadir-vos. Não estamos aqui porque amamos o vosso país ... mas sim para vos explorar”.


VEJA E OUÇA:


Via:

https://www.europe-israel.org/2020/09/militante-anti-blancs-naturi-ebene-laffirme-on-nest-pas-ici-parce-quon-aime-votre-pays-mais-pour-profiter-de-vos-allocs-video/


Diz mais a encantadora senhora: que ela e o grupo a que pertence são assumidamente hipócritas.
A auto-proclamada invasora, colonizadora, exploradora e hipócrita Naturi Ebene fala da escravatura praticada pelos europeus, mas não há nenhum europeu vivo que tenha tido escravos. A escravatura acabou na Europa há séculos. Em compensação, estas pessoas vêm de países onde ainda há escravatura. Quanto a colonização, veja-se igualmente os países colonizados pelos muçulmanos, que também não a indignam. Na generalidade dos países islâmicos, a senhora Naturi seria escrava, dada a cor da sua pele.
Neste post (entre outros) falamos do racismo e da escravatura no Islão:

Conceição Queiroz chora as vítimas Negras do Islão?


Visite a nossa secção FRANÇA, que dá uma pequeníssima ideia do estado da invasão islamo-africana do país.
Veja também:


"O homem branco não pode ter razão contra uma negra e uma árabe" - Maboula Soumahoro


França: voto muçulmano torna impossível vitória de um candidato não pró-islâmico



O ex-ministro de Sarkozy, afirmou, peremptoriamente, em 2011, que havia 15 a 20 milhões de muçulmanos em França.



Azouz Begagn (que tem todo o interesse em minimizar a explosão populacional muçulmana em França):
"Se somarmos o número de norte-africanos, o número de casamentos mistos, os convertidos, os turcos (quase um milhão), os do Senegal, Mali, Ilhas Comores, Benin, os mauritanos, os egípcios, os burkineses, os da Costa do Marfim, os camaroneses, os etíopes, os chadianos, os somalis, os paquistaneses, os maurícios, os indianos, os bósnios ... tendo o cuidado de incluir os seus filhos ...podemos chegar a 10 milhões de pessoas que são "culturalmente" muçulmanos. «Isso é 15% da população francesa".
 ("A culpa dos Outros", The Spirit of Spring, 2017, pp. 175-176).



Amr Khaled futuro Nobel da geografia política muçulmana: o pregador egípcio vedeta Amr Khaled diz:
"Dentro de 20 anos os muçulmanos serão maioria na Europa, mas com uma condição: conseguirem antes dominar os europeus".
(Transmitido no canal de televisão egípcio Dream 2 TV, 10 de Maio de 2008):



CONTRIBUIÇÃO PARA O ENTENDIMENTO DO SUICÍDIO COLECTIVO DO MUNDO LIVRE:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Von Der Leyen ameaça cortar víveres aos italianos (VÍDEO)

  Von Der Leyen ameaça cortar víveres aos italianos se votarem mal: “Veremos o resultado da votação na Itália. Se as coisas forem numa dire...