quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Villiers: menina de 9 anos sequestrada e estuprada, 2 indivíduos presos num carro pertencente a uma septuagenária, ela mesma vítima de estupro

O trivial na Europa islamizada:

Um dos dois homens pode estar envolvido no sequestro e estupro de uma menina de nove anos no domingo em Villiers. Amostras de DNA foram colectadas.


Duas pessoas foram presas segunda-feira em Saumur (Maine-et-Loire), como parte da investigação sobre o sequestro e estupro de uma menina de 9 anos, no dia anterior, em Villiers (Vienne), de acordo com informações confirmadas por nós e reveladas pela
Europe 1. Os dois homens foram detidos.

A criança foi sequestrada por um homem num carro, no domingo, numa área residencial de Villiers, um vilarejo de 950 habitantes 20 km a nordeste de Poitiers, enquanto ia buscar pão, a pé. A menina foi encontrada rapidamente após ter sido estuprada.

Segundo as nossas informações,
os dois homens viajavam num carro pertencente a uma septuagenária, ela mesma vítima de um estupro em Maine-et-Loire, em Varennes-sur-Loire, em 18 de Setembro.

Relatado como roubado, o veículo foi localizado na tarde de segunda-feira no centro da cidade de Saumur pela Polícia. Os gendarmes avisaram-nos de que o mesmo veículo havia sido identificado no sequestro da criança.

Os dois indivíduos, com idades entre 31 e 27 anos, foram presos.

Amostras de DNA

Um dos detidos, suspeito do caso Villiers, foi detido no âmbito de um processo penal por “actos cometidos na jurisdição judicial de Saumur”, afirmou o procurador desta cidade.

Amostras de DNA foram colectadas. Os gendarmes agora estão à espera dos resultados, para ver se eles combinam.

Cem polícias de várias unidades, apoiados por um helicóptero, foram mobilizados no domingo, nas primeiras horas da investigação, num plano de intervenção imediata, inicialmente accionado em três departamentos -Vienne, Deux-Sèvres e Maine-et-Loire - um dispositivo que já foi levantado.

A investigação foi confiada aos gendarmes da secção de busca de Poitiers.
 
 
 
 
Via:
 

 

 COMENTÁRIO

1. Aisha também tinha 9 anos quando foi estuprada, casada como Maomé, o ser humano mais perfeito que já existiu, segundo o Islão, o modelo a seguir por TODOS os muçulmanos.

"O  Profeta (ﷺ) e eu tomávamos banho de uma única panela quando estávamos em Junub. Durante a menstruação, ele mandava-me colocar um Izar (vestido usado abaixo da cintura) e acariciava-me. Enquanto em I`tikaf, ele costumava trazer a sua cabeça para perto de mim e eu lavava-a enquanto eu estava no meu período (menstruação)".

 حَدَّثَنَا قَبِيصَةُ، قَالَ حَدَّثَنَا سُفْيَانُ، عَنْ مَنْصُورٍ، عَنْ إِبْرَاهِيمَ، عَنِ الأَسْوَدِ، عَنْ عَائِشَةَ، قَالَتْ كُنْتُ أَغْتَسِلُ أَنَ وَالنَّبِيُّ، صلى الله عليه وسلم مِنْ إِنَاءٍ وَاحِدٍ، كِلاَنَا جُنُبٌ‏.‏ وَكَانَ يَأْمُرُنِي فَأَتَّزِرُ، فَيُبَاشِرُنِي وَأَنَا حَائِضٌ‏.‏ وَكَانَ يُخْرِجُ رَأْسَهُ إِلَىَّ وَهُوَ مُعْتَكِفٌ، فَأَغْسِلُهُ وَأَنَا حَائِضٌ‏.‏


 Sahih al-Bukhari 299, 300, 301

 Livro 6, Hadith 6



Maomé e a sua esposa de 9 aninhos (casou aos 6 e consumou aos 9).


2. O Islão manda estuprar mulheres e crianças:

Tu deves estuprar, casar e divorciar meninas na pré-puberdade.
Alcorão 65:4, 4:3
Tu deves ter relações sexuais com escravas sexuais e trabalhadoras escravas.  
Alcorão 4: 3, 4:24, 5:89, 33:50, 58: 3, 70:30
Tu deves bater nas escravas sexuais, nos trabalhadores escravos, e nas esposas. 
Alcorão 04:34
Tu deves ter quatro testemunhas masculinas muçulmanas para comprovar um  estupro.
Alcorão 24:13
(O problema não é vir no Alcorão, pois são coisas do século 7 e não poderíamos julgar uma religião hoje pelos seus escritos antigos. O problema é que o Islão não pode ser reformado e continua rigorosamente igual ao século7!).

 

3. "O Sangue e as Propriedades dos Infiéis Pertencem aos Muçulmanos".

 


Para eles, estuprar as nossas mulheres e as nossas crianças é visto até como uma honra que nos concedem, na sua condição de seres superiores.

 

4.  Os jornaleiros amestrados escondem estes casos.

- Quando os muçulmanos começaram a chegar em massa à Europa, o inevitável cortejo de crime, terrorismo, estupro, pedofilia, terror em geral, começou por ser atribuído à "deficiente compreensão do Islão", essa maravilhosa religião. 

- Depois essa ficou gasta e entrou na moda a explicação da "doença mental". 

- Agora, eles já nem se esforçam a arranjar explicações furadas. Simplesmente OMITEM OS NOMES dos criminosos, dos assassinos, dos terroristas dos estupradores, dos soldados do Islão a quem chamam "refugiados" e "migrantes". 

Em França, onde mais este estupro ocorreu, há até um movimento - ON VEUT LES NOMS/QUEREMOS OS NOMES - que exige que os nomes dos invasores bárbaros que cometem estas atrocidades sejam divulgados. 

Os cínicos lacaios do Islão até connosco já se meteram, apesar da nossa insignificância, porque (argumentam eles) se nenhum jornalista diz que estas barbaridades são cometidas pelos muçulmanos, então não podemos provar que foram eles.

 

(Pedimos desculpa aos porcos, que não merecem ser comparados à suja corja podre dos jornaleiros ao serviço do Islão).

 

5. Casos como este são pão nosso de cada dia na Europa, em Israel, na América, na Indonésia, na Índia, onde quer que o Islão entre.

 

Ainda há alguns dias trouxemos este caso:

Itália: menina de 15 anos estuprada em grupo por "refugiados"

(Aconselhamos uma vista de olhos neste post, especialmente no comentário)


6. Pessoas que gostam de se dar ares de sofisticadas, argumentam, de cada vez que trazemos um caso, que é "apenas um caso". 
 
Na verdade, não poderíamos relatar um a um, por exemplo, 1 milhão de crianças estupradas no Reino Unido pelos gangues de violadores muçulmanos. Algumas foram assassinadas e vendidas em kebabs, para os infiéis comerem, como foi o caso de Charlene Downes:
 
 
 
Repetimos:
 


7. O maior atractivo que traz as hordas de colonos muçulmanos (quase todos jovens, em idade militar) até ao Mundo Livre é precisamente o ESTUPRO.
 
Eles vêm para o Mundo Livre, eles juntam-se ao ISIS, antes de mais, para estuprar. 
 
São jovens bárbaros, patologicamente hostis, com QI na faixa do atraso mental, vindos de sociedades profundamente repressivas. Estão no auge do apetite sexual. Estuprar impunemente quantas mulheres e crianças queiram é para eles um sonho tornado realidade.
 
 
As lideranças islâmicas são claras:
 
 
Será possível que os cérebros já estejam tão intoxicados de propaganda (ou que a cobardia seja tanta) que as pessoas só sejam capazes, perante tudo isto, de se saírem com imbecilidades do tipo "estupradores há muitos", "o que é importante é evitar o ódio" ou "o melhor é não falar disso, para não fazer propaganda"?

Vamos infelizmente a caminho da triste situação de Israel, onde as jovens são estupradas e decapitadas pelos muçulmanos, que celebram abertamente:

 


E os estupradores assassinos riem, sabendo que contam com um sistema judicial muito "humano":

 

"É a minha filha!", grita o homem à direita.

"Racista preconceituoso", replica o polícia.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Adolescentes emboscados por drag-queen na igreja

Dantes, nos tempos da "Guida Scarlatti", estes espectáculos chamavam-se de travesti, eram para adultos e decorriam no famoso clube...