quarta-feira, 15 de novembro de 2023

"NÃO HÁ PAZ EM TERRA ROUBADA"

Uma das palavras de ordem mais injustas, absurdas e revoltantes que por aí ecoam nas manifestações globais de apoio aos terroristas islamo-nazis do Hamas é que "NÃO HÁ PAZ EM TERRA ROUBADA".

A famosa militante dos Antifa Greta Thunberg tem-se destacado nessa gritaria. 

Nativos da Lapónia: invadidos, perseguidos, roubados e vítimas de genocídio por parte dos escandinavos. Ainda hoje vítimas de apartheid na Rússia e nos países escandinavos - Noruega, Finlândia e... Suécia!

 

O que pensará a Greta, por exemplo, sobre a nação nativa da Lapónia que os escandinavos EXTERMINARAM E ROUBARAM????... 


Mapa de Israel (a amarelo, quase impossível de ver) cercado de países Árabes/Muçulmanos (a encarnado) que foram TODOS fundados sobre a invasão e extermínio das populações nativas.

Israel é 0,5% do Médio Oriente e 0,02% do mundo muçulmano. Os judeus são da Judeia.   Os Árabes são da Arábia. 
Uma vez conquistada para o Califado Global, uma terra é para sempre considerada islâmica:
É essa a única razão para a jihad global contra Israel!

O mapa acima ilustra os Impérios mais recentes do mundo, muitos deles ainda de pé. Israel é dos poucos Estados-Nação indígenas do Mundo!

 

Dentre os países que votaram a Resolução 2334 da ONU, que considera que os judeus estão a ocupar indevidamente a Judeia, temos, por exemplo...


    EGIPTO - um país que é árabe porque os árabes o conquistaram no século VII, impondo a sua língua e religião. Cerca de 10% dos residentes são cristãos coptas que estavam no Egipto séculos antes da colonização e que sofrem regularmente perseguições.
    FRANÇA - tem a maior Zona Económica Exclusiva (ZEE - espaço marítimo sobre a qual um Estado costeiro exerce direitos de soberania de exploração e aproveitamento de recursos) no mundo! Com a ocupação dos territórios conquistados em todo o mundo, os "territórios ultramarinos", a França tem um império marítimo real: Guiana, Guadalupe, Martinica, Reunião, Polinésia Francesa, Mayotte, a Nova Caledónia. Os Kanaks de Nova ... Caledónia, ou os nativos da Guiana não estão à espera de ver a França lutar contra a sua colonização das Nações Unidas.
  JAPÃO - deixou de ser expansionista desde que as suas últimas aventuras lhe renderam uma bomba atómica ... Antes disso, o Japão atacou a Coreia, Taiwan e a Manchúria chinesa. Durante a Segunda Guerra Mundial, ocupou grande parte do Sudeste da Ásia: Burma, Tailândia, Malásia, Indochina, Indonésia, Filipinas ... e a Guerra do Pacífico e o ataque em Pearl Harbor, no Havai. O Japão manteve a soberania sobre as ilhas de Ryukyu, conquistadas em 1872, das quais a mais conhecida é Okinawa.
    NOVA ZELÂNDIA - um país povoado por 74% dos europeus que colonizaram o território em detrimento dos indígenas Maori.
    RÚSSIA - colonizou muitos povos na Ásia Central, no Cáucaso, nos países Bálticos e ainda a Sibéria e o Extremo Oriente, que foram anexados ao território daquele que se tornou o maior país do mundo, depois de os seus povos terem sido subjugados pelos russos. Para não mencionar as aventuras recentes na Chechénia, Abkhazia, Ossetia, Crimeia; e, claro, na Síria, cujos povos não têm nada a ver com os russos;  
  ESPANHA - não tem intenção de desistir de suas pequenas colónias africanas de Ceuta e Melilla, restos de um dos maiores impérios coloniais, que contaram a maior parte das Américas;
 REINO UNIDO - cultivando laços com as suas antigas conquistas, agrupadas na Commonwealth, continua a manter o seu próprio império confetti longe de sua costa: em Gibraltar, no Caribe, nas Bermudas, no Oceano Índico ... O Reino Unido lutou contra a Argentina para não perder a posse das Malvinas / Falklands. Como a França, as ilhas oferecem-lhe uma grande zona económica exclusiva, fonte de riqueza;   
 URUGUAI - era povoada pelos índios Charruas antes de os antepassados ​​europeus dos actuais habitantes terem monopolizado o país;   
VENEZUELA - os 26 grupos indígenas representam apenas 2% da população;    
ESTADOS UNIDOS - um país construído por europeus que colonizaram uma terra povoada pelos índios americanos.

Os Árabes conquistaram Jerusalém em 637. Se há colonos na região, são eles.

 

Toda a História de Israel



Num mundo oficialmente pós-colonial, Israel desempenha o papel de bode expiatório (como sempre). Israel serve para dar vazão ao sentimento de culpa dos ocidentais de esquerda e para alimentar o seu desejo de heroísmo barato. Maldizer e atacar Israelé gratuito! É socialmente encorajado e demonstra "virtude".
- Um exemplo de racismo, colonialismo, apartheid e genocídio: 
Numa das mais recentes aquisições do seu Império gigantesco, a China invadiu o Tibete e chacinou, segundo cálculos conservadores, mais de 2 milhões de nativos. 
A China continua a praticar regularmente o tiro ao tibetano:

Mas o Mundo prefere condenar Israel por existir!


MÁS NOTÍCIAS PARA TODOS OS ODIADORES:

ISRAEL VIVE!!! 


Sem comentários:

Enviar um comentário