sábado, 31 de outubro de 2020

Islão mata 167.000 em 40 anos - mapa interactivo

A Fundação para a Inovação Política (Fondapol) documentou ataques islâmicos em todo o mundo nos últimos 40 anos. Um total de 167.000 mortes foram contadas entre 1979 e 2019. 
A França teve 317 mortos durante o mesmo período. Outros países ao redor do mundo foram muito mais afectados.

A violência dos ataques islâmicos nos últimos 40 anos é o tema do estudo publicado pela Fundação para a Inovação Política. 
Entre 1979 e 2019, pouco mais de 35.000 actos terroristas islâmicos foram perpetrados em todo o mundo, matando um total de 167.000 pessoas.

Para fazer esta constatação, a Fundação recolheu “informações desde 1979 através de motores de busca”, efectuou “referências cruzadas de bases de dados existentes” e baseou-se em “investigação académica” no tema.

2.977 vítimas no 11 de Setembro de 2001

De acordo com dados publicados, o ataque ao World Trade Center de 11 de Setembro de 2001 custou 2.977 vidas e é o acto terrorista mais mortal até hoje. Logo atrás, a “Batalha de Mosul”, onde os combates entre as forças do Estado Islâmico e o Exército iraquiano, causaram a morte de 1.570 pessoas entre 6 e 10 de Junho de 2014.

O Fondapol registou os ataques em todo o mundo. O nosso mapa abaixo mostra quais países foram mais impactados nos últimos 40 anos (veja o artigo original)

 

A Europa, ou mesmo as Américas, são relativamente pouco afectadas pelos ataques islâmicos. O Norte da África, ou mesmo os Estados do Mar Arábico, são muito mais. Dos 167.000 mortos entre 1979 e 2019, quase um quarto são de origem iraquiana (41.544 mortos). O Iraque está à frente do Afeganistão (36.725 mortos) e da Nigéria (18.525 mortos).

França, o país europeu mais afectado

 


Na Europa, a França é o país com o maior número de mortes, com 317 causadas por quase 71 ataques islâmicos. Mais 100 mortos que a Espanha (232 mortos em 16 ataques) e três vezes mais que o Reino Unido (101 mortos em 22 ataques).

 

Traduzido de:



O Islão preconiza a colonização, submissão e extermínio dos infiéis. O ex-PM da Malásia ainda esta semana o reafirmou:

“Muçulmanos têm o direito de matar milhões de franceses”, diz ex-PM da Malásia

Esses são os ensinamentos do Alcorão e dos líderes políticos e religiosos islâmicos. A grande maioria dos muçulmanos acredita e pratica a jihad (guerra santa) e a hijra (colonização islâmica). Os que não praticam directamente, financiam.

Confira estes três posts fundamentais da nossa secção ESTATÍSTICAS MUÇULMANAS:

ISLÃO: MAIS DE 670 MILHÕES DE MORTOS INOCENTES

COMO O ISLÃO DESTRÓI AS SOCIEDADES

MIL MILHÕES DE MUÇULMANOS QUEREM A LEI ISLÂMICA SHARIA

 

 


Antes de Trump (odiado pela esquerda, aliada da islamização), era assassinado 1 cristão a cada 5 minutos - com o apoio entusiástico do actual Papa Francisco I e a indiferença das massas, anestesiadas pela propaganda jornaleira.

No site THE RELIGION OF PEACE pode aceder à contabilidade diária do genocídio promovido pelo Islão, na presente vaga iniciada a 11 de Setembro de 2001. E muito mais.

Por exemplo:

Só na semana que agora findou, os muçulmanos fizeram 35 ataques terroristas, mataram 210 pessoas e feriram 220.

Em Setembro, fizeram 213 ataques, mataram 784 pessoas e feriram 435.

Contas por baixo, pois a maior parte das coisas não se sabe.  Mas somos todos obrigados a fingir que acreditamos que os ataques"não têm nada a ver com o Islão". E temos os jornaleiros dos mentígrafos a morderem-nos as canelas, a dizerem que o marroquino Yassine, que matou uma mulher-polícia em França, não é muçulmano! Deve ser Testemunha de Jeová...

 


Esta semana um muçulmano sacrificou três pessoas ao deus Alá dentro da Catedral de Nice. Uma das vítimas era brasileira:

Pelo menos 3 mortos, mulher decapitada em ataque terrorista islâmico em Nice

Tu deves decapitar não-muçulmanos. 
Alcorão 8:12, 47: 4

 

A 31 de Outubro de 2017 (faz hoje três anos) o  muçulmano


À excepção de Trump, Bolsonaro, Viktor Órban e mais uns quantos governantes (que por isso mesmo são difamados à escala global) a malta da esquerdalha globalista pela-se pela invasão islâmica. Que Deus nos ajude se a fraude eleitoral que se prepara rouba a eleição a Trump...

sexta-feira, 30 de outubro de 2020

“Muçulmanos têm o direito de matar milhões de franceses”, diz ex-PM da Malásia

(Durante anos, este simpático cavalheiro só defendeu o extermínio dos judeus. Agora, chegou a vez dos seres humanos propriamente ditos).

O ex-primeiro-ministro da Malásia disse que os muçulmanos têm "o direito de ficar com raiva e matar milhões de franceses", poucas horas depois de um agressor aos gitos de "Allahu akbar!" decapitar uma mulher e matar duas outras pessoas numa igreja em França.

 


NY Post - Os comentários incendiários foram parte de uma tempestade no Twitter do Dr. Mahathir Mohamad, que criticou a cultura ocidental e o presidente francês Emmanuel Macron por se recusar a denunciar as caricaturas do Profeta Mohammad, que provocaram três ataques em dois meses na França.

Macron também prometeu lutar contra o “separatismo islâmico” após a decapitação do professor Samuel Paty num subúrbio de Paris em 16 de Outubro.

 

Macron não est a mostrar que é civilizado. Ele é muito primitivo em culpar a religião do Islão pelo assassinato do professor insultuoso. Não está de acordo com os ensinamentos do Islão ”, twittou Mohamad.

“Mas, independentemente da religião professada, pessoas raivosas matam. Os franceses, ao longo da sua História, mataram milhões de pessoas. Muitos eram muçulmanos. “Os muçulmanos têm o direito de ficar com raiva e matar milhões de franceses pelos massacres do passado.”
Mohamad também disse que "o Ocidente" não deve impor os seus pontos de vista e valores aos outros. “Fazer isso é privar a liberdade dessas pessoas”, escreveu ele.

 A Malásia abriga mais de 32 milhões de pessoas, 61% das quais praticam o Islão.



Via:

A informação contida nestes três posts podem salvar nações:

ISLÃO: MAIS DE 670 MILHÕES DE MORTOS INOCENTES

COMO O ISLÃO DESTRÓI AS SOCIEDADES

MIL MILHÕES DE MUÇULMANOS QUEREM A LEI ISLÂMICA SHARIA

Segundo as teorias vigentes, o ex-PM da Malásia (aliás um simpatizante nazi, como temos mostrado neste blogue), não compreendeu bem o Islão. E sabem quem mais não entende o Islão? O Alcorão:

20 "LINDOS" MANDAMENTOS DO ALCORÃO
(E não; o problema não é vir no Alcorão. O problema é eles continuarem a cumprir o Alcorão à risca)
  1. Tu deves estuprar, casar e divorciar meninas na pré-puberdade. Alcorão 65:4, 4:3
  2. Tu deves ter relações sexuais com escravas sexuais e trabalhadoras escravas. Alcorão 4: 3, 4:24, 5:89, 33:50, 58: 3, 70
  3. eves bater nas escravas sexuais, nos trabalhadores escravos, e nas esposas. Alcorão 04:34
  4. Tu deves ter quatro testemunhas masculinas muçulmanas para comprovar um estupro. Alcorão 24:13
  5. Tu deves matar aqueles que insultam o Islão ou Maomé. Alcorão 33:5Tu deves crucificar e amputar não-muçulmanos. Alcorão 5:33, 8:12, 47: 4
  6. Tu deves matar os não-muçulmanos para garantir receber as 72 virgens no céu. Alcorão 9: 111
  7. Tu deves matar quem deixar o Islão.Alcorão 2: 217, 4:89
  8. Tu deves decapitar não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 47: 4
  9. Tu deves matar e morrer por Alá. Alcorão 9: 5
  10. Tu deves aterrorizar os não-muçulmanos. Alcorão 8:12, 8:60
  11. Tu deves roubar e furtar os não-muçulmanos. Alcorão Capítulo 8 (Saque / Espólios de Guerra)
  12. Tu deves mentir para fortalecer o Islão.Alcorão 3:28, 16: 106
  13. Tu deves lutar contra os não-muçulmanos, mesmo que você não queira. Alcorão 2: 216
  14. Tu NÃO deves tomar os não-muçulmanos como amigos. Alcorão 05:51
  15. Tu deves chamar os não-muçulmanos de porcos e macacos. Alcorão 5:60, 7: 166, 16: 106
  16. Tu deves tratar os não-muçulmanos como as criaturas mais vis, que não merecem misericórdia. Alcorão 98: 6
  17. Tu deves tratar os não-muçulmanos como inimigos jurados. Alcorão 4: 101
  18. Tu deves matar os não-muçulmanos por não se converterem ao Islão. Alcorão 09:29
  19. Tu deves extorquir não-muçulmanos para manter o Islão forte. Alcorão 09:29.



 

 

Não perca este vídeos. Estão a ser denunciados em massa na Internet. Vale a pena assistir, guardar e estudar com muita atenção. Este último nunca tinha sido aqui publicado. E é BRILHANTE!

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

França: centenas de muçulmanos semeiam o terror aos gritos de “ALLAHU AKBAR! ISTO É A TURQUIA!!” (Vídeo)

 

Viúvas e órfãos, todos simpáticos refugiados da guerra da Síria (A Síria é na Turquia, não sabia?) agradecem a hospitalidade:

 


Mais vídeos no

 


 

- Na nossa secção FRANÇA:

 

VÍDEO - “Estamos a invadir-vos. Não gostamos do vosso país. Estamos cá para vos explorar.”

França: o Medo nas Escolas

Jean-Paul Brighelli, professor: “Vivo numa cidade com 2/3 mulheres com véu. Crianças muçulmanas forçam amigos não muçulmanos a cumprir o Ramadão” (Vídeo)

Aeroporto de Gaulle ocupado: “A França não pertence aos franceses!”

"Os brancos devem sair de África e deixar os africanos invadirem a Europa"

Guerra em França: Racailles atacam esquadra de Polícia com morteiros e barras de ferro (VÍDEO)

França: Uma em cada duas pensões de reforma é paga a uma pessoa nascida no estrangeiro

Ataque islamista de Paris: toda a aldeia no Paquistão está orgulhosa (VÍDEO)

"O homem branco não pode ter razão contra uma negra e uma árabe" - Maboula Soumahoro

 

Etc. etc., etc... 


Mas não esqueça o principal:



Pelo menos 3 mortos, mulher decapitada em ataque terrorista islâmico em Nice

Tu deves decapitar não-muçulmanos. 
Alcorão 8:12, 47: 4 

 

 



 

 

Mulher supostamente decapitada em ataque terrorista na Catedral de Notre Dame em Nice. Vários outros feridos.

Pelo menos três pessoas foram assassinadas e várias outras ficaram feridas num ataque terrorista na Catedral de Notre Dame, na cidade de Nice, no sul da França.

Segundo relatos locais, uma das vítimas, uma mulher, foi decapitada pelo terrorista.

O incidente ocorreu por volta das nove horas desta manhã, hora local.

O suspeito foi levado sob custódia.

O parlamentar francês Meyer Habib respondeu: "Enquanto a França enfrenta um estado de emergência devido à crise de saúde, islamistas covardes massacraram fiéis na Catedral de Notre Dame em Nice, na tentativa de profaná-la. Estamos em guerra. Basta! A nossa reacção deve ser desproporcional quando se trata de lidar com esses animais !! "

 


 

Não tarda nada, o PULHÍGRAFO já deve estar aí  verberar-nos e a dizer que é mentira e que o Islão (que lhes paga!!!) é absolutamente pacífico. 

 


“87% dos franceses dizem concordar com o facto de que o secularismo está agora em perigo na França, e 79% que o Islão declarou guerra à nação e à República”.

Devem ser islamofóbicos, racistas, nazis e leitores do nosso blogue.

- Na nossa secção FRANÇA:

Após decapitação, esquerda enche as ruas de França a exigir mais colonização islâmica

Decapitação de Samuel Paty: manchetes abjectas

Decapitação em França: media de esquerda condena... a Polícia!

Colonos muçulmanos em Paris

 

VÍDEO - “Estamos a invadir-vos. Não gostamos do vosso país. Estamos cá para vos explorar.”

França: o Medo nas Escolas

Jean-Paul Brighelli, professor: “Vivo numa cidade com 2/3 mulheres com véu. Crianças muçulmanas forçam amigos não muçulmanos a cumprir o Ramadão” (Vídeo)

Aeroporto de Gaulle ocupado: “A França não pertence aos franceses!”

"Os brancos devem sair de África e deixar os africanos invadirem a Europa"

Guerra em França: Racailles atacam esquadra de Polícia com morteiros e barras de ferro (VÍDEO)

França: Uma em cada duas pensões de reforma é paga a uma pessoa nascida no estrangeiro

Ataque islamista de Paris: toda a aldeia no Paquistão está orgulhosa (VÍDEO)

"O homem branco não pode ter razão contra uma negra e uma árabe" - Maboula Soumahoro

 


ISLÃO: MAIS DE 670 MILHÕES DE MORTOS INOCENTES

COMO O ISLÃO DESTRÓI AS SOCIEDADES

MIL MILHÕES DE MUÇULMANOS QUEREM A LEI ISLÂMICA SHARIA

Ajudar os "refugiados" custa 135 VEZES MAIS cá, do que lá!

 


 

Ora aí está!


Ministra da Saúde do Oregon veste-se de PALHAÇA para anunciar mortes por coronavírus (VÍDEO)

Esta gente é LOUCA.

Claire Poche, do Partido Democrata, alta responsável pela Saúde no Oregon, anunciou hoje os últimos números do coronavírus para o Estado do Oregon vestida de palhaça.

Isto é o Oregon.

O mesmo Estado que há meses tolera motins em permanência na sua maior cidade. E que não deixa Trump enviar as forças da Ordem para reenviar os antifas para a cave da casa das respectivas mamãs.

 



Desde há décadas que os media e a chamada "cultura", as universidades e as chamadas "celebridades", injectam na cabeça das pessoas que quanto mais estúpida e contra-intuitiva é uma coisa, mais "intelectuais" somos se a defendermos.

Assim, as pessoas que gostam de passar por inteligentes, odeiam o Mundo Livre e idolatram o Comunismo e o Islão; odeiam a Religião e veneram o Satanismo e o ateísmo (1);  deploram a propriedade privada e o trabalho e glorificam o assalto - como a filósofa comunista Márcia Tiburi, que assume com todas as letras a INVERSÃO de valores:

 


E etc..

Chegam a um ponto em que querem parecer tão inteligentes e sofisticados que se vestem de palhaços para anunciar as mortes que a sua incúria provocou.

 


- Esta é uma das muitas notícias que apenas sites como o GATEWAY PUNDIT mostram. Desde vídeos de militantes de extrema-esquerda a incendiarem florestas nos Estados Unidos até à grossa corrupção e abuso sexual de menores pela família Biden, há lá de tudo.

- Os jornaleiros amestrados, o Twitter, o Google/Youtube, o Facebook, o Pântano globalista de extrema-esquerda e seus aliados, que dominam isto tudo, escondem estas e outras verdades.

 

 

(1) Visite a nossa secção OCULTISMO, COMUNISMO, NAZISMO, SATANISMO, NEW-AGE:

 


Templo de Satã lança campanha anti-cristã

Portland: Antifa realizam cerimónia pública de queima da Bíblia

Illuminati e Nova Ordem Mundial - uma perspectiva histórica

segunda-feira, 26 de outubro de 2020

ESTREIA 4 DE NOVEMBRO!

A pedido de milhões de famílias, regressa a 4 de Novembro o espectáculo que fez furor em 2016:


Os ensaios estão a correr muito bem:


Agora a sério: Tudo quanto é bem-pensante, da direita à esquerda, declara o seu ódio visceral a Trump. É um pecado social não o fazer.

Trump é um bilionário que deixou os seus negócios e a sua vida de bilionário para cometer pequenos feitos tais como rebentar com o Estado Islâmico, salvando assim milhões de vidas de cristãos e outros "infiéis" (que  Obama e seu gangue - Biden, Hillary, Kerry, a Irmandade Muçulmana na Casa Branca, etc. - deixaram matar aos milhões).

Trump é o homem que evitou uma guerra nuclear iminente com a Coreia do Norte, que resgatou os Estados Unidos do colapso provocado por Obama (e que assim não deixou o Mundo Livre perder a sua maior potência - e soçobrar!) e que está a mostrar ao povo que a elite política que nos governa está podre. Está a demonstrar que não é preciso (nem convém!) ser um político de carreira para governar eficazmente um país.

Trump é provavelmente o maior estadista de todos os tempos. Que se lhe compare, só vemos o rei Salomão. E isso gera um ódio de morte no Pântano globalista esquerdista, nas esperanças do Califado Global e nas aspirações do Império do Mal (vulgo China Comunista).

Um exército global de jornaleiros e comentadeiros a soldo tornou-se a polícia do pensamento. Gostar-se de Trump (sobretudo nos Estados Unidos) implica frequentemente ser-se raptado e torturado, despedido do trabalho, expulso da escola, perseguido pela sistema podre.

A nossa desforra está próxima. É já a 4 de Novembro, a vingança pacífica de quem trabalha, de quem não deixou que os politiqueiros, os media e os palhaços do show-business lhes queimassem o senso-comum. Se a fraude eleitoral massiva (que quase custou a eleição de 2016) não triunfar, triunfará  Bem, a Verdade, a Paz.

A maior parte das pessoas  não se atreverá a festejar publicamente - até porque eles já prometeram que "cidades iriam arder" se Trump ganhar. Os grandes democratas pacifistas:

 


Vítimas dos media, do entretenimento e das universidades.


Na nossa secção TRUMP:

Que Deus o guie e o ajude.

‘Judeus por Trump’ emboscados por apoiantes antissemitas de Biden em Nova Iorque

 

Quando os justos se tornam grandes, o povo regozija-se, mas quando os ímpios dominam, o povo geme. 
Provérbios 29: 2

 

A política transformou-se em racismo quando uma manifestação dos Judeus por Trump em Nova Iorque foi atacada e até mesmo o ex-presidente da câmara Guiliani foi forçado a fugir, quando o seu carro foi atacado.

 


Judeus por Trump são atacados com pedras, ovos e spray de pimenta

Uma caravana de judeus em apoio ao presidente Trump foi atacada por multidões de esquerda que os apedrejaram. Proclamado por seus organizadores como “o maior desfile de judaico de carros da História, a caravana composta por cerca de mil carros cobertos com bandeiras dos EUA e faixas pró-Trump foi lançada na tarde de domingo em Coney Island com o objectivo de chegar à Trump Tower em Manhattan e depois ao Marine Park, no Brooklyn. Sete pessoas foram presas em confrontos.

De acordo com o site Judeus por Trump, o comício de domingo teve o objectivo de mostrar solidariedade para com "a comunidade sitiada da Zona Vermelha", uma referência às secções ortodoxas da cidade de Nova Iorque que foram escolhidas pelo governador Cuomo e pelo presidente Bill de Blasio para sofrerem restrições ligadas ao COVID- 19.

Nota do Tradutor: o governo e o município de Nova Iorque (extrema-esquerdistas e antissemitas) estão (obviamente) a usar os judeus como bode expiatório das suas políticas desastrosas de combate ao COVID.


Embora as sondagens afirmem que dois terços dos judeus norte-americanos apoiam a dupla Biden-Harris, os eleitores judeus ortodoxos apoiam fortemente o presidente. Uma sondagem recente conduzida pela Ami Magazine, que atende a um grande número de leitores ortodoxos, descobriu que 83% dos entrevistados ortodoxos planeiam votar em Trump nas próximas eleições, com apenas 13% planeando votar em Biden.

O ex-presidente de Nova Iorque e advogado de Trump, Rudy Guiliani, juntou-se à manifestação, mas teve que fugir quando o seu carro foi atacado.

 


A Fox News entrevistou uma família de sete pessoas com quatro filhos que foram atacados por uma desordeira armada com spray de pimenta enquanto participavam no comício que passava pela Quinta Avenida em Manhattan. A mulher perseguiu o carro, tentando borrifar a família novamente. A agressora, uma jovem, foi presa.

 


Outro vídeo mostra o comício de judeus sendo atacado por ovos de um viaduto:

Espectadores atiram pedras de um viaduto:

Um homem esmurra o vidro do carro de um participante:



Se Trump ganhar, já sabemos quem vai ser apontado como culpado, perseguido e... talvez pior. Se Trump perder... também! Afinal, culpar os judeus é muitas vezes a única coisa que pode unir as pessoas.

A direita acusa os judeus de serem todos esquerdistas. A esquerda acusa os judeus de serem todos direitistas. Sempre acusados de uma coisa e do seu oposto. Isso e de se "armarem em vítimas", de "exagerarem" os milhões que são queimados, gaseados, abatidos a tiro nas fúrias antissemitas da História.

(E nós somos "acusados" de não odiarmos os judeus). 


domingo, 25 de outubro de 2020

Islamização de França: testemunho de uma professora

 

Olá leitor e amigo,
Agora o Blogger/Google raramente nos deixa tentar postar alguma coisa. Esta plataforma foi sabotada para ajudar a destruir a liberdade de expressão e para calar a VERDADE sobre a agenda globalista da Esquerda e a islamização do Mundo Livre. 
Estão a tentar vencer-nos pelo cansaço. E em breve contamos parar este blogue. Mas continuaremos a lutar. 
Aqui vai um pequeno post, mais uma pequena pincelada no horrendo quadro da invasão e colonização islâmica:

 
Os professores em França vivem sob permanente ameaça islâmica. Mas o governo manda-os estar caladinhos. 
Na manifestação de solidariedade para com o professor Samuel Paty (decapitado por um muçulmano de 18 anos), esta professora diz: 
"A Inspecção escolar diz-me para não 'fazer ondas', para comer e calar (...) ameaçam-me, mas continuarei a usar saias".


Assim vai a FRANÇA (visite a nossa secção). Assim vai a Europa. Assim vai Israel. Assim vai  Mundo Livre. E onde não vai, onde há um Trump ou um Bolsonaro, a canzoada esquerdalha e jornaleira uiva, espuma e ladra até mais não.

 

 Fonte:


Intoxicados pela lavagem cerebral da Televisão, a maior parte das pessoas toma cada incidente (seja ele uma decapitação de um professor ou este grito d'alma de uma professora em França) como o já clássico "caso isolado".

E são centenas de milhões de "casos isolados", em 1400 anos de Islão, e a somar a cada minuto (só cristãos, eram sacrificados ao deus Alá em média 1 a cada 5 minutos, mas isso foi antes do Trâmpe, pá):

ISLÃO: MAIS DE 670 MILHÕES DE MORTOS INOCENTES

COMO O ISLÃO DESTRÓI AS SOCIEDADES

MIL MILHÕES DE MUÇULMANOS QUEREM A LEI ISLÂMICA SHARIA

E as massas zombificadas vão-se rindo de pessoas como nós, a quem chamam "extrema-direita", "nazis", "alarmistas", "racistas". 

E vão acreditando que se se portarem muito bem, talvez os maometanos não os decapitam, como fizeram ao professor Samuel Paty. 

É simples, não é? Basta não dar aulas sobre liberdade de expressão. Basta não usar saias. Basta submeterem-se ao Islão.


- BREVEMENTE NUMA SALA DE AULAS PERTO DE SI:

 
Se não viu estes posts, não perca (e são apenas uma amostra):

Uma aula na Áustria é assim

Uma escola no Minnesotistão

"Bullying religioso" leva jovens alemães ao suicídio

França: o Medo nas Escolas

 

Estas senhoras francesas que já não podem andar na rua sem acompanhante masculino, como manda o Islão, certamente também são "radicais", "de extrema-direita", "racistas" e "cheias de ódio", como nós:

 


quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Decapitação de Samuel Paty: manchetes abjectas

 Na sequência de:

Decapitação em França: media de esquerda condena... a Polícia!

(Para que a censura islamista/extrema-esquerdista do Google/Blogger não nos CENSURE outra vez, não publicamos a imagem da cabeça decapitada do professor Samuel Paty. Pode ver a imagem AQUI.) 

 

 


Nos tempos da Guerra Fria realizou-se uma corrida entre um americano e um soviético. O americano ganhou. No dia seguinte, as manchetes dos jornais da U.R.S.S. diziam:

"O NOSSO GLORIOSO CAMARADA CONQUISTOU UM BRILHANTE 2º LUGAR. O  CAPITALISTA IANQUE FICOU EM PENÚLTIMO LUGAR".

Mais uma vez, e como de costume, a arte imitou a vida.  A propósito da decapitação de um professor francês por um muçulmano (incitada pelo clero islâmico e pela comunidade muçulmana em França) os jornaleiros amestrados saíram-se com manchetes como estas:

 


O comunista The Guardian basicamente chama assassinos aos polícias que abateram o monstro - "POLÍCIA FRANCESA MATOU UM HOMEM A TIRO APÓS UM ATAQUE COM FACA NO SUBÚRBIO DE PARIS".

 


A esquerdista SKY NEWS do Reino Unido (a da Austrália é conservadora) também deixa os leitores na dúvida sobre quem foi a vítima - "ATAQUE EM FRANÇA: HOMEM ABATIDO PELA POLÍCIA APÓS 'DECAPITAÇÃO' NO SUBÚRBIO DE PARIS". De notar que "decapitação" aparece entre aspas; porque quando um muçulmano decapita, é uma decapitação amiguinha e agradável.


O também extrema-esquerdista New York Times (o que publica os cartunes nazis do cartunazista António) vai pelo mesmo caminho: "POLÍCIA FRANCESA ATIRA E MATA HOMEM APÓS UM ATAQUE FATAL À FACADA NA RUA".

 

 Fonte:



Durante muitas décadas, a Imprensa (já então islamizante) só reagia assim quando um maometano era abatido pela Polícia enquanto se entregava à muito nobre tarefa de matar judeus lá em Israel. No  HONEST REPORTING encontra centenas de casos desses. Começaram com os judeuzecos, que obviamente não têm direito à vida e devem deixar-se matar alegremente. Agora já o fazem connosco, que somos pessoas.

 HONEST REPORTING em Português:

Suspendemos aqui as postagens regulares

  A todos os excelentes amigos e fiéis leitores, que sempre nos honraram com o seu apoio, o nosso MUITO OBRIGADO!